Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/543
Tipo do documento: Dissertação
Título: DESENVOLVIMENTO, CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E ANTIBIOFILME DE NANOCÁPSULAS DE DIHIDROMIRICETINA EM CATETERES URINÁRIOS
Autor: Dalcin, Ana Júlia Figueiró
Primeiro orientador: Gomes, Patrícia
Primeiro coorientador: Santos, Roberto Christ Viana
Primeiro membro da banca: Silva, Fabiana Ernestina Barcellos da
Segundo membro da banca: Fagan, Solange Binotto
Resumo: As infecções hospitalares associadas à formação de biofilmes em cateteres urinários estão entre as principais causas de complicações devido à alta resistência antimicrobiana. Uma alternativa é a Dihidromiricetina (DHM), um composto flavonóide extraído principalmente da planta Ampelopsis grossedentata, uma videira do Sul da China, a qual te sido amplamente utilizada como uma espécie de chá saudável pela população. DHM tem demonstrado diferentes propriedades farmacológicas. Dentre elas destaca-se forte atividade antimicrobiana a diferentes microrganismos. Porém a DHM, possui baixa solubilidade lipídica, consequentemente baixa biodisponibilidade. A nanoencapsulação pode contribuir para a melhora das características de fármacos, pois aumento da solubilidade aparente, proteção contra toxicidade, aumento da atividade farmacológica e estabilidade, liberação sustentada e proteção contra degradações têm sido relatada. O objetivo do presente estudo foi avaliar a viabilidade da encapsulação e verificar sua influência sobre atividade antimicrobiana e antibiofilme em cateteres urinários frente a cepas de Pseudomonas aeruginosa. Foi desenvolvido e validado um método analítico indicativo de estabilidade para quantificação de DHM em nanocápsulas através de cromatografia líquida de alta eficiência. O método desenvolvido demonstrou-se linear, específico, preciso, exato e robusto para determinação de DHM em nanocápsulas poliméricas. Os resultados do estudo indicativo de estabilidade nas condições testadas demonstraram uma maior estabilidade da formulação de nanocápsulas de DHM quando comparada com DHM livre, sugerindo uma proteção da nanoestrutura frente às degradações. A caracterização físico-química e o estudo de estabilidade das formulações demonstraram-se adequadas com diâmetro nanométrico, potencial zeta positivo, teor próximo ao teórico, morfologia esférica e distribuição de partícula uniforme. A melhor condição para o armazenamento das suspensões sem perder suas características físico-químicas durante o período de 90 dias foi sob refrigeração. Os resultados da atividade antimicrobiana revelaram que o composto na forma livre eliminou a população microbiana em 12 horas enquanto as nanocápsulas contendo DHM levaram 24 horas para eliminar a população microbiana, estendendo-se até 96 horas de forma sustentada. A atividade antibiofilme das formulações resultou na erradicação dos biofilmes tanto nas formulações de DHM livre quanto nas nanocápsulas de DHM durante os períodos analisados. No entanto, em 96 horas os resultados da inibição do biofilme pelas nanocápsulas de DHM foram mais efetivos quando comparados com DHM livre, erradicando 67% da população do biofilme. Sendo assim, a formulação de nanocápsulas de DHM poderá ser empregada na erradicação de biofilmes em cateteres urinários, podendo ser utilizado como uma estratégia inovadora.
Abstract: Nosocomial infections associated with biofilm formation in urinary catheters are among the leading causes of complications due to high antimicrobial resistance. An alternative is Dihydromyricetin (DHM), a flavonoid compound extracted mainly from grossedentata Ampelopsis plant, a vine of southern China, where you been widely used as a kind of healthy tea by the population. DHM has demonstrated different pharmacological properties. Among them stands out strong antimicrobial activity to various microorganisms.Therefore, the DHM has low lipid solubility consequently low biodisponibility. The nanoencapsulation can contribute to the improvement of the characteristics of drugs, as increased apparent solubility, protection against toxicity, increased drug activity and stability, sustained release and protection from degradation have been reported. The aim of this study was to evaluate the feasibility of DHM encapsulation and evaluate the influence on antimicrobial and antibiofilm activities in front of urinary catheters with Pseudomonas aeruginosa strains. The analytical method was devoloped and validated to indicate the stability of DHM and to determinaton it in polymeric nanocapsules by high-performance liquid chromatography. The developed method proved to be linear, specific, precise, accurate and robust for determining of DHM in polymeric nanocapsules. The results of the stability indicative studies demonstrated greater stability of nanocapsules than compared with free DHM, suggesting a protective the degradation of the nanostructure. The physicochemical characterization and the stability study of formulations demonstrated to be appropriate with nanometer diameter, positive zeta potential, the quantification of DHM close to the theoretical content, spherical morphology and uniform distribution of particles. The best conditions for storage of the suspensions without losing its physical and chemical characteristics during the period of 90 days was under refrigeration. The results showed that antimicrobial activity of the compound in the free form eliminate the microbial population in 12 hours while the nanocapsules containing DHM took 24 hours to remove the microbial population, extending up to 96 hours in a sustained manner. The antibiofilm activity of the formulations resulted in the eradication of biofilms both in free DHM formulations as in nanocapsules of DHM during the analyzed periods. However, within 96 hours the results of the inhibition of biofilm by DHM nanocapsules were more effective compared with free DHM, 67% of eradicating biofilm population. Thus, the formulation of nanocapsules DHM may be employed in the eradication of biofilms urinary catheters, it may be used as an innovative strategy.
Palavras-chave: Dihidromiricetina, antimicrobiana, nanocápsulas, Eudragit RS 100®, Pseudomonas aeroginosa, PA01
Dihydromyricetin, antimicrobial, nanocapsules, Eudragit RS 100®, Pseudomonas aeruginosa, PA01
Área(s) do CNPq: Biociências e Nanomateriais
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Centro Universitário Franciscano
Sigla da instituição: UNIFRA
Departamento: Biociências e Nanomateriais
Programa: Programa de Pós-Graduação em Nanociências
Citação: Dalcin, Ana Júlia Figueiró. DESENVOLVIMENTO, CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E ANTIBIOFILME DE NANOCÁPSULAS DE DIHIDROMIRICETINA EM CATETERES URINÁRIOS. 2015. 98f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Nanociências) - Centro Universitário Franciscano, Santa Maria - RS .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/543
Data de defesa: 28-Ago-2015
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Nanociências

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_AnaJuliaFigueiroDalcin.pdf1,84 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons