Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/567
Tipo do documento: Tese
Título: AVALIAÇÃO TOXICOLÓGICA E AÇÃO ANTI-INFLAMATÓRIA E ANTINOCICEPTIVA DAS NANOCÁPSULAS CONTENDO MELOXICAM EM UM MODELO DE NEUROPATIA DIABÉTICA EM CAMUNDONGOS
Autor: Villalba, Benonio Terra
Primeiro orientador: Luchese, Cristiane
Primeiro coorientador: Soares, Mauro Pereira
Primeiro membro da banca: Fagan, Solange Binotto
Segundo membro da banca: Mortari, Sérgio Roberto
Terceiro membro da banca: Pinton, Simone
Quarto membro da banca: Savegnago, Lucielli
Resumo: A dor neuropática tornou-se um desafio quanto à abordagem terapêutica já que, embora exista uma gama grande de analgésicos, estes, muitas vezes, não são eficazes. Além disso, o uso de fármacos em longo prazo pode desencadear efeitos adversos significativos. Por isso, o presente estudo buscou uma nova alternativa farmacológica para o tratamento da dor neuropática utilizando nanocápsulas contendo meloxicam (NC-M) em camundongos, bem como se estudou os efeitos toxicológicos destas nanopartículas no fígado e estômago dos animais. Para isso, foram utilizados camundongos Swiss machos. No estudo toxicológico, os camundongos foram divididos em 3 grupos: controle – tratados com nanocápsulas brancas (NC-B), nano – tratados com NC-M e livre – tratados com o meloxicam livre (M-L). Os tratamentos foram realizados diariamente por 5 dias consecutivos na dose de 10 mg/Kg pela via intragástrica (i.g.). No sétimo dia os animais foram mortos e os fígado, estômago e sangue foram removidos para as análises. O tratamento com as NC-M não causaram alterações ulcerogênicas no estômago ou peroxidação lipídica no fígado e estômago, enquanto o tratamento com o M-L causou alterações ulcerogênicas no estômago, aumento da peroxidação lipídica no estômago e no fígado. As alterações histológicas no fígado e estômago dos animais tratados com as NC-M e com o M-L foram leves. Não foram observadas alterações nos parâmetros bioquímicos sanguíneos em nenhum dos grupos testados. Para a avaliação do efeito das NC-M na neuropatia diabética, os animais foram inicialmente divididos em dois grupos: I – não diabéticos (tratados com salina 0,9 %, 10 ml/Kg); e II – diabéticos (estreptozotocina (STZ), 100mg/Kg). Estes tratamentos foram realizados durante três dias consecutivos. Uma semana após a primeira injeção de STZ, os animais foram submetidos a um jejum de seis horas para dosagem de glicemia. Após a aferição da glicose, os animais foram tratados com as NC-B ou NC-M ou o M-L. e submetidos aos testes comportamentais (tempo 0) (teste de hipersensibilidade mecânica e térmica). NC-M e o M-L foram administrados na dose de 5 mg/Kg pela via i.g. Vinte e quatro horas após os tratamentos os animais foram submetidos novamente aos teste comportamentais (teste de hipersensibilidade mecânica e térmica), teste do campo aberto e impressão de pegadas. Após os testes comportamentais, os animais foram mortos e o sangue foi coletado para dosagem da glicemia, hemoglobina glicosilada e determinação de citocinas, bem como a coleta do nervo ciático para microscopia óptica, eletrônica e imuno- 12 histoquímica. O tratamento com as NC-M restaurou a nocicepção, a glicemia, a marcha, as alterações na imuno-histoquímica e ultraestruturais no nervo ciático, enquanto restauraram parcialmente os níveis de citocinas no sangue e não restauraram a atividade locomotora e exploratória dos animais. O tratamento com M-L não restaurou as alterações comportamentais e na imuno-histoquímica e ultraestruturais, porém restaurou parcialmente os níveis de citocinas plasmáticas. Com isso, pode-se concluir que as NC-M apresentaram um efeito antinociceptivo e anti-inflamatório mais evidente que o M-L no tratamento da neuropatia diabética, com sinais de toxicidade reduzidos.
Abstract: Neuropathic pain is a challenge in the therapeutic approach. Although there is a wide range of analgesics, they often are not effective. Furthermore, the use of long-term drug can caused significant adverse effects. Therefore, the mains of this study was to investigate a new pharmacological alternative for the treatment of neuropathic pain using meloxicam-loaded nanocapsules (M-NC) in mice, as well as to study the toxicological effects of nanoparticles in the liver and stomach of animals. Male Swiss mice were used. In toxicological study, mice were divided into three groups: control - treated with blank nanocapsules (B-NC); nano - treated with M-NC; and free - treated with free meloxicam (M-F). Treatments were performed daily for five consecutive days at dose of 10 mg/kg, intragastrically (i.g.). On the seventh day, animals were killed and liver, stomach and blood were removed for analysis. M-NC treatment did not cause stomach ulcerogenic parameters and lipid peroxidation in the stomach and liver, while M-F caused ulcerogenic changes in the stomach and increased lipid peroxidation in the stomach and liver. M-NC and M-F treatment promoted mild histological alterations in the liver and stomach of animals. Biochemical parameters in the blood were not changed in any of groups tested. In the diabetic neuropathy, animals were initially divided into two groups: I - no diabetic (treated with 0,9 % saline, 10 ml/kg); II - diabetic (streptozotocin (STZ), 100mg/kg). These treatments were performed during three consecutive days. One week after the first injection of STZ, animals were subjected to six hours fasting for determination of blood glucose levels. After glucose measurement, animals were treated with M-NC or B-NC or M-F and behavioral tests (time 0) (mechanical and thermal hypersensitivities) were performed. M-NC and M-F were administered at dose of 5 mg/kg by i.g. via. Twenty-four hours after treatments, animals were again submitted to behavioral tests (mechanical and thermal hypersensitivities), open field test and printing paws. After, animals were killed; blood was collected for glucose measurement in the blood, glycosylated hemoglobin and determination of cytokines; as well as sciatic nerve was collected for optical and electronics microscopies and immunohistochemistry. M-NC treatment restored nociception, blood glucose levels, gait, and changes in sciatic nerve immunohistochemical and ultrastructural, while partially restored cytokine levels in the blood and not restored locomotor and exploratory activities of animals. M-F treatment did not restore behavioral, 14 immunohistochemical and ultrastructural changes, but partially restored the cytokines levels in the blood. In conclusion, M-NC showed a more antinociceptive and anti-inflammatory effects than M-F in the treatment of diabetic neuropathy. Moreover, M-NC showed low toxicity in the stomach and liver of mice.
Palavras-chave: Dor neuropática. Diabetes. Nanocápsulas contendo meloxicam. Toxicidade
Área(s) do CNPq: Biociências e Nanomateriais
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Centro Universitário Franciscano
Sigla da instituição: UNIFRA
Departamento: Biociências e Nanomateriais
Programa: Programa de Pós-Graduação em Nanociências
Citação: Villalba, Benonio Terra. AVALIAÇÃO TOXICOLÓGICA E AÇÃO ANTI-INFLAMATÓRIA E ANTINOCICEPTIVA DAS NANOCÁPSULAS CONTENDO MELOXICAM EM UM MODELO DE NEUROPATIA DIABÉTICA EM CAMUNDONGOS. 2015. 159f. Tese( Programa de Pós-Graduação em Nanociências) - Centro Universitário Franciscano, Santa Maria - RS .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/567
Data de defesa: 22-Jun-2015
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Nanociências

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_BenonioTerraVillalba.pdf5,52 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons