Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/770
Tipo do documento: Dissertação
Título: CARACTERIZAÇÃO, VALIDAÇÃO ANALÍTICA E ESTUDO DE TOXICIDADE DE NANOCÁPSULAS CONTENDO NARINGINA
Autor: Budel, Renata Gancine
Primeiro orientador: Boeck, Carina Rodrigues
Primeiro coorientador: Gomes, Patrícia
Primeiro membro da banca: Posser, Thais
Segundo membro da banca: Souza, Diego
Resumo: O estresse oxidativo é um dos principais fatores no desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer e a doença de Parkinson. A naringina é um flavonoide amplamente conhecido por suas propriedades farmacológicas, entres elas anti-inflamatórias e antioxidante, sendo uma aliada para evitar danos oxidativos. Estudos em modelos in vitro e/ou in vivo indicam que a naringina é capaz de reduzir o dano oxidativo ao tecido neural por impedir a formação de radicais livres. Apesar da naringina ser um ativo encontrado facilmente nas frutas cítricas, possui baixa biodisponibilidade, biodistribuição e também sofre biotransformação em naringenina, fazendo com que ela alcance o sistema nervoso em baixas concentrações, limitando os efeitos descritos. O uso de nanocápsulas como carreadores de fármacos pode aumentar a solubilidade, melhorar a biodistribuição, impedir a biotransformação desses e, assim, poderia melhorar o desempenho da naringina para o uso em tratamento de doenças neurológicas. Portanto, o objetivo deste trabalho é produzir uma nanocápsula contendo naringina, caracterizar, validar método analítico de quantificação através da Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) e avaliar a toxicidade e o seu potencial efeito neuroprotetor in vitro. Para tal, as nanocápsulas branca (NB, sem o ativo) ou contendo naringina (NN) na concentração de 2 mg/mL foram preparadas por deposição interfacial do polímero pré-formado, seguida da caracterização físico-química e a quantificação da naringina por CLAE. A toxicidade das formulações foi avaliada in vitro em fatias de hipocampo de ratos e em modelos in vivo com C. elegans e Danio rerio (peixe zebra). A avaliação de efeito neuroprotetor contra os danos cerebrais induzidos foi realizada nas fatias de hipocampo submetidas à estresse oxidativo. Os procedimentos descritos foram aprovados pela Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) da Universidade Franciscana (UFN, protocolo 02/2017) e da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS, 8080/2017). As formulações produzidas apresentaram-se homogêneas, de cor branca levemente azulada. O tamanho da partícula foi de aproximadamente 94 nm para NB e 83 nm para NN. O potencial zeta foi de -19,3 mV e -15 mV, para NB e NN, respectivamente. Ambas apresentaram índice de polidispersão abaixo de 0,3, e o pH ± 3,7. Os parâmetros analíticos linearidade, limite de detecção e quantificação, especificidade, precisão, exatidão e robustez indicaram adequação do método analítico para quantificação da naringina em nanocápsulas através da CLAE. Não houve indicativo de toxicidade por parte das nanocápsulas nos ensaios biológicos avaliados. Nas fatias de hipocampo submetidas aos danos cerebrais por estresse oxidativo observou-se um efeito protetor parcial das nanocápsulas contendo naringina, contudo sem diferença em relação ao ativo na forma livre. Foi possível, no presente trabalho, produzir com sucesso nanocápsulas contendo naringina, validar um método analítico por CLAE que assegurou a quantificação de naringina em suspensões de nanocápsulas, de acordo com as exigências dos órgãos reguladores. As nanocápsulas não demonstraram toxicidade em C. elegans nem em peixe zebra por meio dos parâmetros avaliados. O potencial efeito neuroprotetor das nanocápsulas com naringina deve ser melhor explorado para que possa ser utilizado contra danos ao sistema nervoso central.
Abstract: Oxidative stress is a major factor in the development of neurodegenerative diseases, such as Alzheimer's disease and Parkinson's disease. Naringin is a flavonoid widely known for its pharmacological properties, among them anti-inflammatory and antioxidant, being an adjuvant to prevent neurological oxidative damage. Studies performed in vitro and/or in vivo indicate that naringin is able to reduce oxidative damage by preventing the formation of free radicals in neural tissue. Although naringin is an active easily found in citrus fruits, it has low bioavailability, biodistribution and also is biotransformed in naringenin, causing it to reach the nervous system in low concentrations, limiting the effects described. The use of nanocapsules as drugs carriers can increase solubility, improve biodistribution, prevent drug biotransformation, and thus may improve the performance of naringin in the treatment of neurological diseases. Therefore, the objective of this work is to produce a nanocapsules loaded with naringin, to evaluate its physicochemical characteristics, to quantifying the naringin by the analytical method using High Performance Liquid Chromatography (HPLC), evaluating its safety and its potential in vitro neuroprotective effect in vitro. For such, free nanocapsules (FN, without active) and containing naringin (NN) at the concentration of 2 mg / mL were prepared by interfacial deposition of the preformed polymer, followed by physicochemical characterization and quantification of naringin by HPLC. The toxicity of the formulations was evaluated in vitro whit rat hippocampal slices and in vivo using C. elegans and Danio rerio (zebra fish). The evaluation of neuroprotective effect against oxidative damage was performed in hippocampal slices in vitro. The procedures described were approved by the Ethics Committee on the Use of Animals (CEUA) of the Franciscan University (UFN, protocol 02/2017) and the Pontifical Catholic University of Rio Grande do Sul (PUCRS, 8080/2017). The formulations produced were homogeneous, of slightly bluish white color. The particle size was from about 94 nm to FN and 83 nm to NN. The zeta potential was -19.3 mV and -15 mV, for NB and NN, respectively. Both nanoparticles had a polydispersity index below 0.3, and pH ± 3.7. The analytical parameters linearity, specificity, precision, accuracy, limit of detection and quantification, and robustness indicated suitability of the analytical method for quantification of naringin by HPLC. There was no indication of toxicity by the nanocapsules in the analyzes assays. In hippocampal slices subjected to oxidative damage, naringin induced a partial protective effect of naringin-loaded nanocapsules was observed, however, with no difference in relation to the active in the free form. Thus, in the present work was possible to produce naringin-loaded nanocapsules successfully, validating an analytical method by HPLC that ensured the naringin quantification in nanocapsule suspensions, according to the requirements of the regulatory agencies. The nanocapsules did not demonstrate toxicity in C. elegans nor zebra fish by means of the evaluated parameters. The potential neuroprotective effect of nanocapsules with naringin should be further explored to confirm its use against damage to the central nervous system.
Palavras-chave: flavonoides; nanocápsulas poliméricas; nanotoxicologia; neuroproteção.
flavonoids; polymer nanocapsules; nanotoxicology; neuroprotection
Área(s) do CNPq: Nanociências
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Franciscana
Sigla da instituição: UFN
Departamento: Biociências e Nanomateriais
Programa: Programa de Pós-Graduação em Nanociências
Citação: Budel, Renata Gancine. CARACTERIZAÇÃO, VALIDAÇÃO ANALÍTICA E ESTUDO DE TOXICIDADE DE NANOCÁPSULAS CONTENDO NARINGINA. 2018. 65f Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Nanociências) - Universidade Franciscana, Santa Maria - RS .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/770
Data de defesa: 24-Ago-2018
Aparece nas coleções:Programa de Pós-graduação em Nanociências

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_RenataGancineBudel_versãoparcial.pdfDissertação1,83 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons