Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/808
Tipo do documento: Dissertação
Título: RELAÇÃO ENTRE ESTRESSE OXIDATIVO E DEPRESSÃO EM MULHERES IDOSAS DA CIDADE DE SANTA MARIA/RS
Autor: Machado, Laura Morais
Primeiro orientador: Schuch, Natielen Jacques
Primeiro membro da banca: Hentschke, Ghilherme Scotta
Segundo membro da banca: Colpo, Elisângela
Resumo: Introdução: a depressão é uma patologia grave, complexa e representa um grave problema de saúde pública. O Transtorno Depressivo Maior (TDM) é a patologia mais prevalente do grupo dos transtornos depressivos. Episódios depressivos em idosos são cada vez mais comuns e estão associados a maiores custos com saúde, taxas de mortalidade prematura e comorbidades com patologias típicas do envelhecimento. Diversos estudos vêm sendo realizados ao longo dos anos para compreender melhor a fisiopatologia da depressão e, recentemente, tem sido demonstrado que o estresse oxidativo é um dos possíveis mediadores patogênicos para o transtorno. Muitos dos fatores de risco para o TDM causam alterações nos marcadores de estresse oxidativo. Objetivo: identificar a relação entre depressão e estresse oxidativo em mulheres idosas de Santa Maria, RS. Metodologia: foi realizado um estudo transversal descritivo com mulheres idosas da cidade de Santa Maria (RS, Brasil), do qual participaram 47 mulheres com idade média de 67 anos. Foram coletadas amostras sanguíneas para as dosagens laboratoriais dos marcadores de estresse oxidativo e análises bioquímicas. Após a coleta das amostras, foi realizada a aplicação dos seguintes instrumentos: questionário de dados sociodemográficos e Mini Exame do Estado Mental e Escala Hamilton de Depressão. A atividade do estresse oxidativo foi avaliada através da dosagem das enzimas catalase, NPSH e pelo método de Substâncias Reativas ao Ácido Tiobarbitúrico (TBARS). Resultados: a maioria das participantes apresentou sobrepeso e IMC em média de 29,2. A prevalência de sintomas depressivos na população estudada foi de 55,3%. O TBARS teve uma correlação positiva com escores da escala Hamilton de depressão. As mulheres com sintomatologia depressiva apresentaram TBARS superior aos de não depressivas. Também foram identificadas associações positivas entre as variáveis sociodemográficas de escolaridade, estado civil, renda e com quem residem. Conclusão: esse estudo encontrou uma associação positiva entre marcadores de estresse oxidativo e sintomatologia depressiva em mulheres idosas da cidade de Santa Maria RS. Os resultados sugerem que o estresse oxidativo é um possível mediador patogênico da sintomatologia depressiva, porém a relação direta entre as duas variáveis precisa ser melhor elucidada.
Abstract: Introduction: Depression is a serious, complex pathology and represents a serious public health problem. Major Depressive Disorder (MDD) is the most prevalent pathology in the group of depressive disorders.Depressive episodes in the elderly are increasingly common and are associated with higher health costs, premature mortality rates, and comorbidities with typical aging pathologies. Several studies have been carried out over the years to better understand the pathophysiology of depression and it has recently been demonstrated that oxidative stress is one of the possible mediators pathogenic to the disorder. Many of the risk factors for MDD cause changes in markers of oxidative stress. Objective: to identify the relationship between depression and oxidative stress in elderly women in Santa Maria, RS. Methodology: a descriptive cross-sectional study was carried out with elderly women from the city of Santa Maria (RS, Brazil). A total of 47 women with a mean age of 67 years participated in the study. Blood samples were collected for the laboratory dosages of oxidative stress markers and biochemical analyzes. After the samples were collected, the following instruments were applied: sociodemographic data questionnaire, Mini Mental State Examination and Hamilton Depression Scale. The activity of oxidative stress was evaluated by the determination of catalase enzymes, NPSH and the Thiobarbituric Acid Reactive Substances (TBARS) method. Results: the majority of the participants were overweight and BMI on average 29.2. The prevalence of depressive symptoms in the population studied was 55.3%. TBARS had a positive correlation with Hamilton scale scores for depression. Women with depressive symptoms had higher TBARS than non-depressive women. Positive associations were also identified among the sociodemographic variables of schooling, marital status, income and with WHOm they reside. Conclusion: this study found a positive association between markers of oxidative stress and depressive symptomatology in elderly women in the city of Santa Maria RS. The results suggest that oxidative stress is a possible pathogenic mediator of depressive symptomatology, but the direct relationship between the two variables needs to be better elucidated.
Palavras-chave: marcadores de dano oxidativo; mulheres idosas; sintomatologia depressiva.
oxidative damage markers; elderly women; depressive symptoms.
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde e da Vida
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Franciscana
Sigla da instituição: UFN
Departamento: Ciências da Saúde e da Vida
Programa: Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida
Citação: Machado, Laura Morais. RELAÇÃO ENTRE ESTRESSE OXIDATIVO E DEPRESSÃO EM MULHERES IDOSAS DA CIDADE DE SANTA MARIA/RS. 2019. 72f. Dissertação( Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida) - Universidade Franciscana, Santa Maria - RS .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/808
Data de defesa: 25-Fev-2019
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_LauraMoraisMachado.pdfDissertação926,8 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons