Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/810
Tipo do documento: Dissertação
Título: EDUCAÇÃO EM SAÚDE MENTAL NA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM: QUAL O MODELO DE FORMAÇÃO?
Autor: Silva, Fabiana Porto
Primeiro orientador: Colomé, Juliana Silveira
Primeiro membro da banca: Siqueira, Daiana Foggiato de
Segundo membro da banca: Marchiori, Mara Regina Teixeira Caino
Resumo: O objetivo geral do estudo é analisar a formação em saúde mental nos cursos de graduação em enfermagem, em relação às transformações deste campo de saberes e práticas no Sistema Único de Saúde. Tem-se como objetivos específicos, identificar as atividades curriculares teórico-práticas e metodológicas na formação do enfermeiro relacionadas à saúde mental; e discutir as concepções de estudantes e professores da graduação em enfermagem acerca da formação do enfermeiro em saúde mental. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório, de abordagem qualitativa. O estudo foi realizado nos Cursos de Graduação em Enfermagem de duas Instituições de Educação Superior de um município do interior do Estado do Rio Grande do Sul, sendo uma delas de natureza pública e outra privada. Os participantes foram estudantes e professores dos Cursos de Graduação em Enfermagem, possuindo, inicialmente, uma fase de pesquisa documental, na qual foram analisadas as matrizes curriculares dos cursos, por meio dos planos de ensino. Tanto para os professores como para os estudantes foram realizadas entrevistas semiestruturadas. A coleta de dados documental foi desenvolvida no primeiro semestre e as entrevistas no segundo semestre letivo, ambas realizadas em 2018. Os planos de ensino selecionados foram submetidos à análise documental. Os dados oriundos das entrevistas foram analisados segundo a análise de conteúdo temática. A análise de dados está apresentada no capítulo Resultados e Discussão por meio de dois artigos científicos, sendo que o material proveniente da pesquisa documental está apresentado no Artigo 1, intitulado Abordagens teórico-práticas e metodológicas na formação em enfermagem para a saúde mental. Por sua vez, os dados oriundos da pesquisa de campo estão apresentados no Artigo 2, intitulado Saúde Mental na Formação do enfermeiro: concepções de estudantes e professores na graduação em enfermagem. Considera-se que as atividades curriculares teórico-práticas estudadas, na maioria das disciplinas analisadas, estão inseridas de modo transversal e articulado a outros saberes, mostrando que a dimensão teórica vem acompanhando as transformações nesse campo de saberes e práticas. Contudo, a dimensão metodológica ainda necessita estar mais clara em relação à inserção e às ações dos estudantes nos cenários de promoção da saúde mental. As concepções de estudantes e professores acerca da educação em saúde mental na formação do enfermeiro mostraram que existe, em ambas os cursos pesquisados, o predomínio de uma compreensão ampliada sobre saúde mental, entendendo-a como campo que transcende as doenças e as especialidades, e que deve estar integrado a processos de cuidado integrais e multidimensionais. Os cenários teórico-práticos e as metodologias dessa formação se mostraram diversificadas, mesclando recursos empregados em sala de aula, em atividades na comunidade e em serviços de saúde, independentemente de serem diretamente relacionados à rede de saúde mental. Contudo, esse processo formativo está ocorrendo em uma rede de atenção fragmentada, com problemas de acesso e escassez de recursos humanos e materiais. A inserção na realidade dos serviços traz uma perspectiva formativa que fomenta a articulação do ideal e do real, abrindo possibilidades para novas estratégias de promoção em saúde mental.
Abstract: The general objective of the study is to analyze mental health training in nursing undergraduate courses, in relation to the transformations of this field of knowledge and practices in the Unified Health System. The specific objectives are to identify theoretical-practical and methodological curricular activities in the training of nurses related to mental health; and to discuss the conceptions of nursing undergraduate students and teachers about the training of nurses in mental health. It is a descriptive and exploratory study, with a qualitative approach. The study was carried out in the Nursing Undergraduate Courses of two Higher Education Institutions of a municipality in the interior of the State of Rio Grande do Sul, one of them being public and one private. Participants were students and professors of the Undergraduate Nursing Courses, possessing, initially, a documentary research phase, in which the curricular matrices of the courses were analyzed, through the teaching plans. Both professors and students were given semi-structured interviews. The documentary data collection was developed in the first semester and interviews in the second semester, both held in 2018. The selected teaching plans were submitted to documentary analysis. Data from the interviews were analyzed according to the thematic content analysis. Data analysis is presented in the Results and Discussion chapter through two scientific articles, being that the material coming from the documentary research is presented in Article 1, entitled Theoretical-practical and methodological approaches in nursing training for mental health. In its turn, the data from the field survey are presented in Article 2, entitled Mental Health in Nursing Training: conceptions of students and teachers in nursing undergraduation. It is considered that the theoretical-practical curricular activities studied, in most of the subjects analyzed, are inserted in a transversal and articulated way to other knowledge, showing that the theoretical dimension has accompanied the transformations in this field of knowledge and practices. Yet, the methodological dimension still needs to be clearer in relation to the insertion and the actions of students in the scenarios of promotion of mental health. The conceptions of students and professors about mental health education in nurses' education showed that there is, in both courses surveyed, the prevalence of an expanded understanding of mental health, understanding it as a field that transcends diseases and specialties, and which should be integrated into comprehensive and multidimensional care processes. The theoretical-practical scenarios and the methodologies of this training were diversified, merging resources used in the classroom, in community activities and health services, regardless of whether they are directly related to the mental health network. Yet, this formative process is occurring in a network of fragmented attention, with problems of access and scarcity of human and material resources. The insertion in the reality of the services brings a formative perspective that fosters the articulation of the ideal and the real, opening possibilities for new promotion strategies in mental health.
Palavras-chave: Educação em Enfermagem; Saúde Mental; Sistema Único de Saúde.
Education in Nursing; Mental health; Health Unic System.
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde e da Vida
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Franciscana
Sigla da instituição: UFN
Departamento: Ciências da Saúde e da Vida
Programa: Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida
Citação: Silva, Fabiana Porto. EDUCAÇÃO EM SAÚDE MENTAL NA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM: QUAL O MODELO DE FORMAÇÃO?. 2019. 83f. Dissertação( Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida) - Universidade Franciscana, Santa Maria - RS .
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/810
Data de defesa: 30-Abr-2019
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_FabianaPortoDaSilva.pdfDissertação16 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons