Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/818
Tipo do documento: Dissertação
Título: FATORES ASSOCIADOS À QUALIDADE DE VIDA E SUA RELAÇÃO COM A DEPRESSÃO EM MULHERES OBESAS
Autor: Arruda, Talissa Farias
Primeiro orientador: Branco, Jerônimo Costa
Primeiro coorientador: Ilha, Silomar
Primeiro membro da banca: Colpo, Elisângela
Segundo membro da banca: Schuch, Natielen Jacques
Resumo: Introdução: A obesidade tem sido associada à piora da qualidade de vida, porém são dados inconsistentes e inconclusivos devido à possibilidade da depressão ser o elo principal entre essas duas variáveis (qualidade de vida e depressão). Dessa maneira, faz-se necessário verificar fatores associados à qualidade de vida e sua relação com a depressão em mulheres obesas da cidade de Santa Maria – RS; Metodologia: Foi realizado um estudo transversal. A coleta de dados foi realizada no período de setembro de 2017 a dezembro de 2018 na Universidade Franciscana. A depressão foi avaliada pelo Inventário de Depressão de Beck (BDI), o sedentarismo foi avaliado pelo Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), e a qualidade de vida pela Versão Brasileira do Questionário de Qualidade de Vida (SF-36). Resultados: A amostra foi constituída por 136 mulheres sendo que a média de idade foi de 41,7±10,5 anos e mostrou uma média do Índice de Massa Corporal (IMC) de 36,0±4,5 kg/m2. Observando o domínio funcional, identificamos que as mulheres com idade entre 41 – 60 anos, que apresentavam menor renda, com um IMC entre 30 – 40 e sintomas depressivos associados, apresentavam uma pior qualidade de vida. Nos domínios dor, físico, vitalidade e componente físico somente houve relação quanto à depressão. E no domínio geral, as mulheres entre 20 – 40 anos e que apresentavam sintomas depressivos obtiveram uma pior qualidade de vida. Analisando o domínio social, as mulheres com depressão apresentaram uma pior qualidade de vida. No domínio emocional, as mulheres com idade entre 20 – 40 anos, uma renda maior em tercil (IEN) e que possuíam sintomas depressivos apresentaram uma pior qualidade de vida. No domínio mental, as mulheres entre 20 – 40 anos e com sintomas depressivos indicam possuir uma pior qualidade de vida. Ou seja, em todos os domínios do componente físico e do componente mental tiveram associação com a depressão. Conclusão: A depressão faz associação com todos os domínios de qualidade de vida, podendo concluir-se que a depressão é o fator causador da diminuição dos escores de qualidade de vida das mulheres analisadas nesta amostra e não o fato delas estarem obesas.
Abstract: Introduction: Obesity has been associated with worsening quality of life, but these data are inconsistent and inconclusive due to the possibility that depression is the main link between these two variables (quality of life and depression). Thus, it is necessary to verify factors associated with quality of life and its relationship with depression in obese women from Santa Maria - RS; Methodology: A cross-sectional study was performed. Data collection was performed from September 2017 to December 2018 at the Franciscan University. Depression was assessed by the Beck Depression Inventory (BDI), physical inactivity was assessed by the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ), and quality of life by the Brazilian Version of the Quality of Life Questionnaire (SF-36). Results: The sample consisted of 136 women and the mean age was 41.7 ± 10.5 years and showed a mean Body Mass Index (BMI) of 36.0 ± 4.5 kg / m2. Observing the functional domain, we found that women aged 41 - 60 years, who had lower income, with a BMI between 30 - 40 and associated depressive symptoms, had a worse quality of life. In the domains pain, physical, vitality and physical component, there was only relationship regarding depression. And in the general domain, women between 20 - 40 years old who had depressive symptoms had a worse quality of life. Analyzing the social domain, women with depression had a worse quality of life. In the emotional domain, women aged 20-40 years, with higher tertiary income (IEN) and depressive symptoms had a worse quality of life. In the mental domain, women between 20 - 40 years old and with depressive symptoms indicate a worse quality of life. That is, in all domains of the physical component and the mental component were associated with depression. Conclusion: Depression is associated with all domains of quality of life, and it can be concluded that depression is the factor that causes the decrease in quality of life scores of the women analyzed in this sample and not the fact that they are obese.
Palavras-chave: Sintomas depressivos. Obesidade. Saúde.
Depressive symptoms. Obesity. Health.
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde e da Vida
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Franciscana
Sigla da instituição: UFN
Departamento: Ciências da Saúde e da Vida
Programa: Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida
Citação: Arruda, Talissa Farias. FATORES ASSOCIADOS À QUALIDADE DE VIDA E SUA RELAÇÃO COM A DEPRESSÃO EM MULHERES OBESAS. 2019. 56f. Dissertação( Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida) - Universidade Franciscana, Santa Maria - RS.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/818
Data de defesa: 21-Ago-2019
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências da Saúde e da Vida

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_TalissaFariasArruda_VersaoParcial.pdfDissertação946,2 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons